sexta-feira, 30 de junho de 2017

Fase difícil

Esse texto é para todas as pessoas que estão passando por uma fase difícil.
Foto: tumblr
Vira e mexe a vida nos presenteia com algumas coisas que nem sempre gostamos muito, uma viagem inesperada, um parente distante, uma gripe muito forte ou até mesmo uma mudança, de vida ou de casa. A questão é que muita coisa inesperada seja boa ou ruim acaba fazendo a gente refletir: por que comigo? por que hoje e por que agora? vai ser assim por quanto tempo? eu vou chorar ou sorrir depois disso passar? e como enfrentar isso? São perguntas que inevitavelmente passam pela nossa cabeça, e nós não podemos nos culpar por pensar essas coisas, apenas pensamos, apenas queremos entender a situação.
O mais difícil é quando alguém pergunta:
- E aí, tudo bem?
- Tudo, ta tudo ótimo.
E você tem que mentir, fingir que está tudo bem, e depois de mentir e a pessoa ver que você não está tão bem assim ainda ter que ouvir coisas que desagradam, como: "você vai ficar bem" ou "vai dar tudo certo" por mais que a intenção da pessoa seja boa, é meio chato ouvir isso, porque você sabe como a vida funciona na realidade. E você sabe, lá no fundo, que vai demorar pra ficar tudo bem, que as surpresas chegam rápido demais, mas até se acostumar com a nova vida e com os novos costumes, e até ficar tudo bem de fato, leva um certo tempo.
Você busca um conforto para o seu coração e para a sua alma, uma nova crença, um novo hábito, músicas bem altas, pinturas, dança e teatro, ou até mesmo bebidas e até mesmo drogas, eu sei, é pesado, porém muita gente busca conforto nisso. Você levanta cedo e vê o clima lá fora, tudo nublado e com cara de que vai chover, volta a deitar com a sensação que o dia vai ser ruim, assiste a um filme ou dois, toma um chá, e espera a tensão passar. Só que nem sempre é assim, as vezes você tem que viver com a tensão, e isso é difícil porque você tenta ficar bem a todo tempo, você mantém uma postura de forte e fria por fora, e isso acaba afetando as pessoas ao seu redor só que só você sabe como está seu coração por dentro, gritando por socorro e chorando, precisando de carinho e conforto, e você sabe que aquilo uma hora vai passar, mas passar por tudo aquilo parece mais uma eternidade.
A vida não é feita só de fases ruins, ela tem muita coisa boa, e mesmo em fases ruins você pode colorir a sua história, ver algo bom em meio a tanta coisa ruim. Você já viu uma flor nascer no meio das rochas? já viu como o sol brilha forte quando não tem nuvem no céu? já viu como as pessoas dizem "bom dia" à desconhecidos mesmo tendo um dia ruim? E mesmo que o motivo de eu escrever esse texto seja realmente estar numa fase ruim, não quer dizer que eu precise passar por fases ruins para escrever textos, também sei escrever sobre coisas boas, mas, motivar alguém com um texto me faz sentir melhor, e se você pegar cada palavra e guardar para si vai ver a diferença que pode fazer quando você começa a ser otimista. Viver não é fácil, nem sempre temos respostas para tudo, nem sempre vamos entender o porquê de passarmos por fases difíceis, reclamar e descontar nos outros não vai resolver nada, mas se você começa a ser otimista, mesmo com um pinguinho de esperança, você pode mudar muita coisa e isso gera um futuro diferente, porque ficar estagnado e se lançar às dores não resolve e não muda nada. Vou deixar um trecho do final da minha série favorita para terminar meu texto:

"...vivemos em um mundo caótico onde é difícil entender as regras. Por que algumas pessoas são pobres e outras ricas?
Por que algumas tem que fugir enquanto outras estão seguras?
Por que algumas pessoas são jogadas na rua?
E por que algumas vezes, quando você tenta fazer algo bom, ainda é vista com ódio?
Não é estranho as pessoas desistirem
Que deixemos de acreditar no bem
...
Porque mesmo que algumas vezes pareça, nenhuma pessoa está sozinha.
Todos e cada um de nós somos uma peça importante no grande caos.
E o que você faz hoje, terá efeito amanhã.
Pode ser difícil dizer exatamente qual tipo de efeito, e normalmente nem sempre podemos ver como tudo se conecta.
Mas o efeito de suas ações permanecerá sempre em algum lugar no caos.
Em 100 anos poderemos ter máquinas que calculem o efeito de toda e cada ação.
Mas até lá, nós podemos confiar nisso:
"O medo se espalha, mas com sorte, o amor também.""
(Skam)

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Resenha De Volta aos Quinze

Capa: Diogo Droschi | Ilustração: Mariana Valente
Instagram: @carol.tavares.o

Autora: Bruna Vieira
Gênero: Literatura juvenil
Páginas: 224
Ano: 2013
ISBN: 978-85-8235-079-9
Editora: Gutenberg
Edição: 1

Estou bem animada e motivada a postar aqui no blog, com a correria do ENEM e também da minha cirurgia, durante o ano nem tive cabeça para fazer posts aqui pra não pegar o vício (porque quando começo é difícil parar). Porém, agora está tudo tranquilo e tenho me dedicado a outras coisas que não pude me dedicar durante o ano.
Pretendo trazer algumas resenhas aqui no blog, de preferência sobre livros, porque é meu ponto forte.
Hoje eu trouxe a resenha do segundo livro da Bruna Vieira, o De Volta aos Quinze.

Sinopse: O que você faria se pudesse voltar no tempo? Será que, ao fazer escolhas diferentes, você conseguiria mudar sua vida para melhor? Anita tem 30 anos, e sua vida é muito diferente do que ela sonhou para si. Um dia, ao reencontrar seu primeiro blog, escrito quando tinha 15 anos, algo inusitado acontece, e tudo ao seu redor se transforma de repente. Com cabeça de adulto e corpo de adolescente, ela se vê novamente vivendo as aventuras de uma das épocas mais intensas da vida de qualquer pessoa: o ensino médio. Ao procurar modificar acontecimentos, ela começa a perceber que as consequências de suas atitudes nem sempre são como ela imagina, o que pode ser bem complicado. Em meio a amores impossíveis, amizades desfeitas e atritos familiares, Anita tentará escrever seu próprio final feliz em uma página misteriosa na internet
Instagram: @carol.tavares.o
Quando eu li pela primeira vez esse livro eu estava no ensino médio e passando por algumas dificuldades pessoais, e eu me identifiquei muito com algumas características da personagem na época (confesso que me identifico até hoje).
Anita tem 30 anos e está frustrada com sua vida pessoal, quando descobre em seu blog feito aos 15 anos, um único post, e ao clicar no link para ler, ela é teletransportada ao seu passado, mais exatamente ao seu primeiro dia de aula no ensino médio. Como ela não é boba, resolve mudar algumas coisas do passado, porém essas mudanças acabam trazendo sérias consequências. Algumas até irreparáveis.
Eu gosto muito de indicar livros para as pessoas, mesmo os meus gostos sendo "amorzinho" demais.
Os livros da Bruna Vieira fazem eu me sentir compreendida, e muitas coisas que nós pensamos mas não sabemos como colocar no papel, ela coloca, com realidade e um toque de romance. Esse livro é considerado por muitos, clichê, mas ele é reflexivo e aborda muitos assuntos, além de ser detalhista quanto aos lugares e gostos da personagem Anita.
A Bru te coloca dentro do livro, te faz sentir como se você fosse uma personagem, você vive a história como se estivesse olhando os personagens conversarem na sua frente, viaja a lugares, e também é teletransportado hehe.
O livro é tão envolvente que quando você chega no final fica se perguntando: TA, MAS ARRANCARAM ALGUMAS PÁGINAS, NÉ?
Tenho que ter cuidado para não dar spoiler, porém muita gente já leu esse livro, pelo fato dele ter sido lançado em 2013, mas quero criar uma página no blog só para resenhas, então, vou tentar separar por autoras, assim quando o último livro lançar, vou comprar, resenhar e postar aqui no blog. Quando você for ler a resenha também poderá ler dos 2 primeiros livros.
Ah, uma coisa que eu não poderia deixar de citar são as ilustrações do livro, são perfeitas e delicadas, exatamente como o livro é.
Ilustração: Mariana Valente
O livro faz parte da trilogia Meu Primeiro Blog, e existe a continuação desse, que é o De Volta aos Sonhos, que também tenho na minha estante. E sim, pretendo fazer resenha dele também. 
O último livro da série sai em 2017, em um dos vídeos da Bruna Vieira ela diz que não teve cabeça e nem tempo para escrever o último livro esse ano ainda, pois estava muito ocupada com a construção da Casa Depois dos Quinze e outras coisas. Estou ansiosa para o lançamento do último livro dessa série. Acho que vai matar algumas dúvidas minhas e a história vai fechar (óbvio).
Ilustração: Mariana Valente
E aí, gostaram da resenha? Vocês já leram esse livro? Faz tempo que eu não faço alguma resenha, então quis ser honesta e não dar nenhum spoiler, falar como o livro é, e não contar muito sobre a história se não fica chato. Deixe nos comentários o que eu você achou. Beijos.

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Essa é a Realidade

A gente começa a evitar problemas, começa a parar de frequentar lugares por causa de pessoas, nos excluímos pensando que assim a nossa vida vai melhorar, nem sabemos se vamos ter mais problemas ou não. Não existe uma vida perfeita, com pessoas perfeitas, isso é conto de fadas, e mesmo em contos de fadas existem as histórias que fogem do comum e que tratam a realidade exatamente como ela é. Então desencana, porque problemas você vai ter pro resto da vida. É só saber encarar eles de uma forma diferente..
Os amigos que você tem hoje, talvez não terá amanhã, e isso não quer dizer que a pessoa é falsa e não foi uma amiga verdadeira, entenda que o tempo leva coisas e também traz coisas. Você não vai ter as pessoas que você tem agora pra sempre, acredite, isso é bem difícil, mas se acontecer então se considere sortudo. Mas caso não aconteça, não faça textão no Facebook xingando Deus e o mundo porque perdeu um amigo por coisa boba.
Você não vai morar pra sempre no mesmo lugar e ter os mesmos problemas, acredite, hoje você reclama que não aguenta ficar sem trabalhar por causa da crise no país, e daqui dez anos vai reclamar porque vai estar lotado de tanto trabalho. Os tempos mudam, e com isso, seus problemas também.
O cara que te acha sem graça hoje e não te dá bola, daqui cinco anos vai te achar maravilhosa por causa da sua inteligência, acredite, ele demorou pra crescer.
As pessoas vão continuar matando, roubando, e sequestrando, não fuja da realidade, o crime é muito alto e acabar totalmente com ele não é impossível, porém é difícil demais. Não tem como fazer todas as pessoas acreditarem em Deus, são bilhões de pessoas nesse mundo. Não estou dizendo que vamos viver sempre vendo cenas horríveis que parece que foram tiradas de filmes e trazidas para a realidade, estou dizendo que tem como combater o crime sim, quanto menos melhor! Mas acabar com ele, é quase impossível, não estou sendo pessimista, muito pelo contrário, estou sendo realista.
Hoje você está ligado no Whatsapp, se diverte com memes no Twitter e Facebook, estuda horas do seu dia pelo computador ou notebook, usa a internet a seu favor, e seus pais pensam que você está brincando. Daqui trinta ou não sei quantos anos, a nossa realidade vai ser outra, vamos ser os tios que fazem piadas sem graça e os nossos sobrinhos vão nos zoar, essas crianças que a gente tanto ama e mima, um dia vão ter modernidade e tecnologia totalmente diferente da nossa, talvez vamos criticar, como acontece com os nossos pais e avós, mas talvez aconteça da gente tentar entender a modernidade dos nossos sobrinhos, e ver que não vale a pena criticar tanto a tecnologia, pois a tendência é só evoluir. Se você não se adapta, fica para trás.
Você vai conhecer muitas pessoas, e com isso eu quero dizer milhares, sim, milhares de pessoas! Enquanto faz compras, enquanto está no curso, enquanto trabalha, enquanto almoça no restaurante. Você nunca está sozinho, por que reclama tanto que não conhece alguém legal? Será que é porque você não se esforça para conhecer novas pessoas? Saiba que um sorriso e um bom dia pode mudar muita coisa, você com esse pensamento fechado a novas amizades só dificulta as coisas. Caia na realidade e se esforce mais, abra a sua mente, até porque, não são todas as pessoas que vão te achar estranho porque você sorriu e disse bom dia, algumas vão se sentir importantes, pense nisso também!
Idade não quer dizer nada, aprenda que existem pessoas já velhas que deveriam ser muito experientes, mas tem uma mente tão fechada que parece que só viveu dois anos de vida, e outras pessoas que com 15 anos que viveu tanta coisa e sofreu tanto que é tão madura que parece ter quase trinta anos. Para de julgar as aparências, você só vai conhecer alguém quando ter uma conversa profunda com a pessoa, independente do assunto, não a julgue se ela fez uma brincadeira e se diz madura, uma coisa não tem nada a ver com a outra, ser maduro não é ser esnobe e melhor que alguém, e ser infantil não é fazer brincadeiras. Leia o dicionário de vez em quando.
Entenda, as coisas que hoje existem, um dia não vão existir mais, caia na realidade e se adapte aos novos sistemas, você não precisa ser a favor de tudo e perdoar todo mundo, só saiba encarar as coisas com um pouco mais de seriedade e não com infantilidade. Não se leve tão a sério (engraçado né, eu acabei de falar sobre seriedade, só que agora se trata de outra coisa) , não se cobre tanto, não se desespere por coisas que não tem valor, a vida é passageira, hoje você luta para conseguir uma coisa e daqui alguns tempos você não vai mais precisar dessa coisa.
Sabe aquela moça que tem a pele linda? Não estou falando dessas meninas que passam trezentas maquiagens e ficam parecendo bonecas, estou dizendo da pele natural e bonita dela. Então, ela é bem hidratada, e se alimenta bem.
Sabe aquela garota que você diz que é rebelde por causa do estilo dela? Então, ela não está nem aí com a sua opinião, porque isso não a afeta e ela não mudará por causa de você. PARA, PARA, PARA, se você leu isso num tom arrogante acredito que esteja pensando que essa moça que eu disse tenha uns 15 anos né, não, ela tem 30, é bem sucedida, professora de Geografia, e tem uma filha de 4 anos, o estilo dela não define quem ela é, o que ela faz ou como ela pensa. Se você não gosta, fecha os olhos e siga com a sua vida.
Saiba diferenciar necessidade de desejo, se você tem 30 reais hoje, gaste com o que você tem necessidade, se sobrar, gaste com os seus desejos ou economize. É por isso que muita gente se enrola e acaba dizendo que está cheio de problemas, por causa da má administração do dinheiro, e quando a gente reclama dos nossos problemas, essas pessoas dizem "você não sabe o que é ter conta para pagar..." Ok, eu não sei mesmo, porque sei administrar as coisas.
Você precisa cortar a grama do seu quintal de vez em quando, usar as melhores xícaras, e vestir aquela roupa que você só veste para ocasiões especiais.
Não tem problema algum se você passou o final de semana inteiro assistindo séries, isso não é perda de tempo, assim como alguém que foi num show, não foi perda de tempo, cada um gasta seu tempo com o que quiser, para de querer opinar na vida dos outros.
Sabe, hoje você não conseguiu aquela vaga de emprego, mas não tem problema, você ainda vai ser rico e nem sabe. É sério o que estou falando. Pare de enxergar pessimismo em tudo.
É seu sonho estudar naquela faculdade, mas a competitividade é muito grande e você não atingiu a nota para passar, não desanime, sabe por que? Existem pessoas com mais de 60 anos realizando o sonho de terminar o ensino médio só agora, você ainda é muito novo, tem muitas chances pela frente. Tente, e tente de novo.
Saiba ter os pés no chão, encare as coisas com seriedade, mas leve a vida de uma forma suave, sonhe sim, mas sonhe sabendo da sua situação de agora, e se esforce para melhorar e alcançar o seu sonho, mas mantenha os pés no chão, se não você cai e se machuca feio.
Essa é a realidade, aceite você ou não, não tem como fugir ou se esconder, se você aceitar ela, talvez muita coisa melhore.



sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Sempre

Não me preocupo mais com números, vácuos, presença e ausência. Bem, depois daquela nossa noite, tenho mudado algumas ideias. Eu não espero mais nenhuma mensagem sua, não me preocupo se mandei algo pra você e você nem deu bola, quando você está presente então está tudo bem, e se está ausente, tudo bem também.
A gente luta para ter amor próprio, essa gente sorrindo exageradamente geralmente tem algum problema com auto estima, já ouviu aquela frase "tudo que é exagerado não faz bem!"? Então, algumas pessoas estão lutando para ter amor próprio e usam máscaras pra se dizerem fortes. Usam frases de efeitos para fotos idênticas no Instagram, sorrisos falsos, abraços falsos. Vamos cair na real, ser forte e se amar não é isso. Ser forte é persistir em algo que muitas vezes deu errado, tipo um sonho, você luta para conquistá-lo. Ser forte é suportar muita dor calado, é ouvir coisas que não te agradam e simplesmente seguir em frente, pois o que é mentira não te atinge.
Mudei algumas ideias, como eu já disse, porém como você me conhece, amor, sempre fui assim. A gente aprende a gostar de músicas novas, de estilos diferentes, experimentamos algumas bebidas, de algumas gostamos, e outras não. Conhecemos lugares novos, aromas novos, pessoas novas. Ficamos mais experientes, mais maduros, porém isso não nos muda. O que faz bem para nós não muda a nossa essência. Minha mãe sempre diz "seja influenciadora, não influenciada", quando ela diz isso é claro que está falando para influencias coisas boas e não ser influenciada por coisas ruins.
Perdão, eu não estava aqui essa noite, dormi em cima do meu caderno, junto com as minhas canetas e minha borracha colorida. Aquela adolescente não existe mais, aquela garota que ficava preocupada contigo quando você saia com os amigos, aquela chorona e ciumenta. Ela não faz parte de mim mais. Faça o que quiser, amor, você é livre e sabe muito bem o que faz mal para você. Eu não estarei aqui para te segurar se você cavar sua própria cova, mas estarei aqui para ser sua amiga e te animar sempre, sempre, sempre.

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Grandes Vitórias

Esse ano teve as Olímpiadas e agora está tendo as Paralímpiadas e ficamos admirados com os nossos atletas, são dignos de aplausos e merecedores por ter chegado até ali. Foi muito esforço, luta e suor. Estava eu comentando com uma amiga como é difícil fazer certos esportes, realmente, tem gente que nasce com o dom e com o corpo feito para o esporte. Na época da escola eu só era boa no vôlei, e olha lá ainda...Sempre fui boa com textos, todo mundo sabe disso. E comentando com minha amiga sobre isso logo me lembrei de elogiar ela e perguntar sobre seu casamento. Francamente, sou uma lerda! Sempre devagar nos assuntos. Minha amiga tem a mesma idade que eu, ela conheceu seu noivo quando tinha 11 anos, sempre foram apaixonados um pelo outro e aos 17 começaram a namorar, infelizmente ele teve que se mudar para outra cidade, seus pais conseguiram um serviço lá. Lembro das noites que passei escrevendo conselhos pra minha amiga pelo whatsapp para ela não desistir do relacionamento, porque quando todo mundo vê eles juntos sabem que foram feitos um para o outro, e realmente é isso que eu disse a ela, não desistir, e sim persistir, tudo daria certo e no tempo certo eles estariam juntos. Já faz alguns meses que eles estão morando juntos, sim, tudo deu certo e agora vão se casar, e isso é considerado uma vitória para os dois, pelas dificuldades que passaram em vários sentidos. E elogiando ela, comecei a pensar e ter paranóias do tipo: meus amigos estão mais avançados do que eu? Parei no tempo? O que está acontecendo comigo?
Depois de ela ir embora pra casa, eu passei a noite me culpando, deitada na cama com os olhos fechados comecei a me perguntar o porquê de algumas coisas não terem acontecido comigo ainda. Tentei me distrair e peguei o celular e fui direto para o Facebook, logo de cara me deparei com um texto que uma amiga minha tinha compartilhado, o texto fala sobre o tempo certo de cada coisa, e no final diz que nós não estamos atrasados, nem adiantados, nós estamos no nosso tempo, no tempo certo, e tudo que tem que acontecer acontecerá na hora certa, basta não ficar ansioso, pois a ansiedade as vezes atrapalha e nos deixa inseguros. Depois compartilhei e fiquei semanas com esse texto na minha cabeça, queria escrever algo relativo a isso.
Vou fazer 20 anos em outubro, algumas pessoas dizem que é normal ter a crise dos 20 e que ninguém escapa disso. Eu não sei se passei ou se estou passando por isso, mas se estou, não está me oprimindo tanto quanto dizem que oprime. Claro, sou muito jovem ainda para muitas coisas, mas as experiências que já tive e a mente que eu tenho muitas vezes me faz parecer chata perto de outros jovens, talvez eu tenha 30 anos, e estou presa nesse corpo de quase 20.
No começo do ano lembro de ter relido um texto da Bruna Vieira do livro A Menina que Colecionava Borboletas, é um bom livro. O texto fala sobre ter 20 anos, e lembro de achar estranho a Bruna escrever sobre isso, mas agora, faz todo sentido pra mim e eu entendo perfeitamente ela agora.
Tenho amigos que estão casando, outros tiveram filhos aos 17, tem algumas que estão grávidas, uns estão desempregados e são bons cantores, outros estão no segundo ano da faculdade, tem alguns que são bem sucedidos já e tem ótimas experiências sobre o trabalho, e eu, bem, fiz muitas coisas já, cumpri muitos desejos e vontades que eu queria cumprir antes dos 20. Frederico Elboni diz em um vídeo que a gente cria muita expectativa e cria uma lista de desejos para cumprir antes dos 30 e quando completamos essa idade não acontece nenhuma magia, você simplesmente ganhou um ano a mais de vida e ainda tem muita coisa pra viver, então não é necessário ser tão ansioso para viver todas as emoções e experiências antes dos 20, dos 30 ou dos 70. Te amo Fred.
Vou fazer 20 anos, não tenho carteira de motorista, nem faço faculdade ainda, não namoro, não tenho filhos, não moro sozinha, não sou rica, e nem trabalho. Vou fazer minha quarta cirurgia, uso aparelho, terminei o ensino médio, viajei de avião, conheci outro estado, fiz curso de RH, sou uma boa desenhista e escrevo bons textos, sou boa em dar conselhos e péssima em esportes, tenho minhas paixões por coisas e pessoas, mas são paixões diferentes, por exemplo: amo filmes dramáticos. Faço yoga, sou viciada em séries, tenho dois sobrinhos lindos, respeito minha família e amo a vida. Sempre quando alguém me pede algum conselho sobre felicidade eu digo que é fácil ser feliz: admire a simplicidade!
Todos nós temos dias ruins, todos nós as vezes dizemos coisas que não são verdades, coisas que a gente sabe que não é verdade. Mas sem esses dias não existem os dias bons.
Não planejei muita coisa, algumas coisas aconteceram do nada sem eu perceber e sem eu ter planejado. Essas coisas são as melhores.
Fique feliz pela vitória do seu amigo, você faz parte disso, de algum modo.
Bem, não sinto falta do que eu não tenho, amo o que tenho e o que vivi, respeito o tempo e as consequências, tenho consciência que acelerar o tempo e querer ser o que não sou só vai ser perda de tempo e posso causar problemas, então fico na minha feliz da vida por ser quem sou.
Existem algumas vitórias que não são muito reconhecidas, vitórias nossas, secretas muitas vezes. Muitas vezes são irrelevantes para algumas pessoas ao seu redor, talvez a sua vitória incomode o colega ao lado, talvez você nem saiba que está sendo um vitorioso. É necessário reconhecer o seu valor, e saber que cada vitória conquistada, seja lá qual for, é uma conquista imensa, você merece ter chegado ali, independente do tempo.

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Tranquilidade

Foto; We Heart It
Acordei com a esperança de que eu faria e cumpriria todos os meus objetivos e tarefas da semana, sei que nem tudo que a gente programa pra fazer, acontece. Muitas vezes esquecemos de cumprir, temos tantos problemas e coisas pra terminar de fazer e mais coisas pra fazer que nos esquecemos e não damos conta de tanta coisa. Não sou lá a pessoa mais ocupada desse mundo, na realidade eu acho que ninguém é de verdade tão ocupado assim, é tudo uma questão de prioridades (li isso no Facebook e até no Tumblr).
Nesses últimos dias tem feito tanto frio na cidade onde eu moro que quando eu saio na rua parece que vou congelar e fabricar gelo pelas mãos (tipo a Elsa de Frozen). Com o frio vem também uma preguiça chata, e você realmente fica atento às prioridades. Sou o tipo de pessoa chata que fala sobre o clima todo santo dia, no inverno e no verão, pois são as estações mais intensas (não mais do que eu).
E logo nessa segunda-feira quando liguei o computador e a televisão já li e ouvi umas 6 vezes a palavra "tranquilidade". Fico atenta aos sinais, acho que essas coisas me guiam, é meio doido pensar isso, mas faz todo sentido pra mim. Logo pensei em fazer um post sobre tranquilidade, acho que esse estado de espírito é necessário para todos nós.
Esse ano completo 20 anos, é engraçado pensar isso pois muitas vezes sinto como se eu tivesse 15, até cara eu tenho...Ainda sou uma moleca que adora fazer brincadeiras e levar a vida não como algo tão sério, mas como algo que a gente pode lidar muito bem mas com muita graça e sabedoria. Sei que muitas vezes sou uma pessoa séríssima e que nem sempre aceito brincadeiras, sou como todo ser humano, tenho minhas falhas e meus dias ruins, dias que acordo meio bravinha e dias que acordo mais alegre que o sol. Não acho que estou na famosa "crise dos 20" e nem sei se vou ter essa crise, mas consigo perceber que estou ficando velha e que não fiz muita coisa que eu deveria ter feito. É doido dizer isso aos 19, pois aos 29 vou dizer a mesma coisa. A vida é assim, nem sempre aproveitamos as oportunidades, nem sempre vivemos intensamente, muitas vezes nos deixamos abater pela tristeza desse mundo e nos fechamos, para que a gente não sofra mais ainda. Não acho que foi tempo perdido, acho que foi tempo aproveitado. Mesmo nos dias ruins, nem sempre a vida te dará flores, amigo. Temos muito tempo mas nem temos tanto tempo assim, 24 horas parece que é pouco pra tanta coisa que a gente pensa em fazer. Se pudéssemos colocaríamos mais umas 5 horas nos nossos dias. Mas ao mesmo tempo tem dias que 24 horas parece uma eternidade.
Temos a ansiedade em fazer tudo e viver tudo antes dos 30, vejo pessoas com 60 com o maior pique do mundo, dizendo que ainda tem muitos anos de vida, e realmente é verdade. Mas vira e mexe encontro pessoas lá com seus 25 anos cansadas já, já não tem aquela disposição e ânimo para fazer as coisas, acham que estão velhos demais e que são experientes demais para tentar algo novo e diferente. Deus me livre chegar nessa idade e já estar parecendo que logo vai morrer. Muita gente não me leva a sério, na verdade acho que ninguém me leva a sério hahaha. É muito fácil encontrar um sorriso em meu rosto e ver eu brincando com meus colegas e amigos, fazendo graça e animando o povo, é por causa disso que muita gente acha que não sei de algumas coisas e que não sou responsável...na verdade eu sei de muita coisa, mas não saio por aí exaltando e idolatrando todo o conhecimento que eu tenho, acho isso muito fútil. Você só vai saber se uma pessoa é responsável se você conhecer a vida dela de perto, saber o que ela faz, etc.
E me pego numa ansiedade as vezes, fico ansiosa porque se eu não fizer tal coisa talvez não vou ter mais tempo, se eu não disser tal coisa talvez eu não tenha mais a chance de dizer, se eu não abraçar tal pessoa talvez eu não abrace mais, talvez o destino mude. Acho que viver intensamente, do nosso jeito, é bom para nós, mas somos tão preocupados que metemos o pé pelas mãos e nos atrapalhamos nos nossos objetivos. Somos responsáveis pela consequência das nossas escolhas, se a consequência for ruim, transforme-a em algo bom, saiba lidar.
Sabe, aproveita a vida, não deixa ninguém dizer que você não pode fazer tal coisa, ou que você não tem idade para saber tal coisa, ou para fazer algo. O que importa? A vida! Então viva, viva e aprenda, nem sempre vamos ter as mesmas oportunidades durante a vida, você pode se programar, experimentar coisas novas, deixar de ser preguiçoso, viajar, comprar, dançar, pular, rir dos seus próprios erros, acertar, aprender, conversar, espalhar amor e conhecimento, mas de uma forma humilde. Você pode fazer o que quiser, você é livre! E não ouse dizer que você não é, é tudo uma questão de prioridades. Não se prenda.
Fique tranquilo, o que tiver de acontecer, acontecerá. Não se frustre porque algo não deu certo, ou porque você não conseguiu tal coisa, tente outra vez, persista, tenha ânimo e força de vontade. Tranquilidade é tudo, saber que você pode tentar amanhã outra vez, saber que você pode fazer novas amizades, saber que você tem um mundão aí. é só saber aproveitar. Tenha tranquilidade, os seus problemas não serão eternos, por mais que eles durem um longo tempo, mas eles vão acabar, tudo vai se resolver. Aproveita pra dar risada, pra sair consigo mesmo, se curta, se conheça, viver e ser feliz consigo mesmo é um dom que muitas pessoas adquirem, só assim você conseguirá enfrentar os problemas, saber lidar com as dificuldades, e ser feliz com os outros e cativar as pessoas.

sexta-feira, 10 de junho de 2016

REAJA!


O mundo vai colocar na sua cabeça que se trancar num quarto escuro e ficar ali pra sempre é a melhor maneira de lidar com a vida.
As pessoas, amigos até...vão querer te cobrar coisas que não cabe a elas cobrar, vão te limitar, te questionar, te colocar regras. Algumas pessoas vão esquecer que você existe. Alguns amigos vão te diminuir, te colocar pra baixo, vão te tratar como se você não valesse nada. Isso existe...sortudo é quem não passa por isso.
Vão olhar em seus olhos com desprezo, com raiva, com inveja, com deboche.
As estradas são perigosas, vão ocorrer vários acidentes durante o percurso, você estará perto e não poderá fazer nada, pois a vida é assim: há o começo, o meio, e o triste fim.
Você vai olhar seus bolsos, sua carteira, e verá que não está tendo o suficiente para manter suas necessidades e alimentar seu ego.
Vai olhar sua infância com uma baita saudade, e lembrar dos momentos felizes que você corria pela escola com seus colegas e fazia arte.
Coisas ruins vão acontecer, acostume-se, porém, reaja!
A escolha é sua, você quer passar a vida toda trancado num quarto com medo das pessoas e do mundão lá fora?
Qual foi a última vez que você fez uma dança engraçada de tão feliz que estava? Qual foi a última vez que você abraçou seus pais? Quando foi a última vez que você tirou fotos sem maquiagem ou com o cabelo totalmente bagunçado? Quando você saiu de pijama pra ir à padaria? Quando foi a última vez que você deixou de reclamar de algo e fez algo útil para resolver tal problema?
Já ficou em silêncio absoluto só para ouvir o barulho do mundão lá fora? Percebeu que mesmo que esteja sozinho você não esta sozinho? Percebeu que as pessoas continuam vivendo mesmo com todos os problemas que elas possuem?
SUPERE!
Nesse mar com tantos problemas e diferenças não é fácil chegar aos nossos objetivos, é preciso ser bom marinheiro e saber que a tempestade logo passa.
Me diz, conta pra mim, sério mesmo. Você tem aproveitado a vida ou tem vivido para os outros?
Alegre-se por estar vivo ainda, alegre-se por ainda ter a oportunidade de olhar para o sol pela manhã, alegre-se por ter uma família, amigos, casa, estudos. Dê valor à quem te dá valor, não esqueça de seus melhores amigos, não esqueça das pessoas que tiram um tempo só para te fazer sorrir, não esqueça de agradecer pelas coisas que você tem. Nunca se esqueça do bem que seus pais fizeram à ti, nunca se esqueça de transbordar amor quando alguém transbordar para você.